Engenheiro, você se comunica bem?

A função dos engenheiros é produzir, de um modo geral, novas utilidades para as pessoas. A fim de atingir seus objetivos, o engenheiro deve estudar o problema, planejar a melhor forma para uma solução, analisar a viabilidade econômica e técnica e finalmente coordenar o desenvolvimento do projeto.

É conhecido de todos que no mundo e principalmente no Brasil, o mercado para engenheiros está fortemente aquecido. E também que, muitos acadêmicos não conseguem concluir sua graduação, principalmente pela falta das devidas e necessárias habilidades para com as ciências exatas.

Iniciam o curso objetivando “apenas” o seu retorno financeiro ‘pós-formado’, e, assim, desistem logo no(s) primeiro(s) semestre(s) do curso, pois apenas isso não basta para que consiga levar o desafio ao longo de cinco anos de graduação.

Porém, alguns dos que conseguem superar o desafio dos cinco anos de formação, ao enfrentarem determinados processos seletivos, são barrados por algumas grandes empresas.

Mas por quê?

0510201210322283253172

Simples! Percebe-se, infelizmente, que muitos estudantes de engenharia deveriam primeiro, aprender a escrever. Isso mesmo, a escrever!

Alguns acadêmicos adoram enaltecer suas habilidades de realizar cálculos astronômicos, mas esquecem de que uma eficiente comunicação (oral e escrita) é sim um grande diferencial para quaisquer entrevistas, principalmente para grandes empresas que seguem padrões de qualidade na gestão de seus processos, algo típico de multinacionais que adotam para o gerenciamento de seus negócios um software ERP (Enterprise Resource Planning).

Tais estudantes se esquecem também de que as empresas esperam de seus engenheiros que primeiramente as representem, e que as representem muito bem, diga-se de passagem.

Engenheiros que escrevem mal ou que não tenham principalmente habilidades interpessoais necessitam de tempo e talento para atingirem esses objetivos, ou seja, na busca de soluções.

Não se deve confundir timidez como falta de habilidade interpessoal. São duas coisas distintas! A segunda, porém, pode ser muito bem ser tratada com leituras, prática de networking (falaremos disso em outro momento), dentre outras ações relevantes para a vida profissional.

Nesse caso, não está tudo perdido! Portando, futuros engenheiros, mãos à obra!

O mundo é de vocês! Sucesso!

Texto disponível em: http://www.engenhariae.com.br/colunas/engenheiro-voce-se-comunica-bem/ Acesso em: 19. Ago. 2013

Mais informações sobre a área da engenharia em : http://www.engenhariae.com.br/colunas/engenheiro-voce-se-comunica-bem/

Engenharia é:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *